Eu sou assim: ornitorrinca

 

 

 

 

​Sempre tive uma mente agitada e curiosa para entender as configurações das relações humanas por meio da comunicação e das artes. Isso me levou, quando criança, à prática da escrita de poemas e pensamentos, ao estudo de línguas estrangeiras e à dança. Mais tarde, optei pelo telejornalismo como primeira experiência profissional. Impulsionada pelo constante interesse por aprendizagem, também desenvolvi uma carreira acadêmica na interseção dos fenômenos da linguagem, narrativa, conteúdo audiovisual e arte, amparados pelo avanço tecnológico. Meu objetivo principal é contribuir para a transformação social pela ciência, comunicação e criatividade.

Se eu pudesse escolher qualquer analogia para mim, seria o estranho e interessante ornitorrinco. Quando olhamos para esse animal mamífero e ovíparo, podemos ver uma miscelânea do pato, do castor e da lontra. Ele caça debaixo d'água e abre buracos em suas bordas, mas também dedica tempo a correr em terra, na busca por segurança.

Minhas palestras, artigos e reflexões são dirigidos ao discurso, à mídia e à tecnologia a partir de uma perspectiva multidisciplinar. Além disso, sou fervorosa defensora da união entre teoria e prática para construir conhecimento. Em vez de escolher exclusivamente a vida acadêmica ou a produção de mídia, dediquei-me a estruturar uma ponte entre essas duas atividades. Nesse sentido, tenho tentado transitar de uma área à outra, levando a valiosa bagagem de cada um desses lugares para o outro lado, e vice-versa.

Os estágios de doutorado e pós-doutorado em Paris foram as fases mais intensas que vivi fora do Brasil, e mudaram minha postura e minhas visões científicas. Como acadêmica, jornalista e mulher sul-americana na Europa, minhas experiências de vida tornaram-me ainda mais sensível a questões como diversidade cultural, educação e alfabetização midiática e direitos humanos. Em vinte anos de pesquisa, tenho procurado fontes nas correntes teóricas das ciências da linguagem, comunicação e informação; bem como filosofia, especialmente nos campos da retórica clássica e estética; e sociologia contemporânea, no que concerne à pós-modernidade e à sociedade em rede, em três áreas principais:

● A transformação da organização discursiva, retórica e audiovisual em virtude das novas tecnologias, principalmente nas narrativas transmídia.
● As representações de identidade individual e coletiva na comunicação digital conectada, no âmbito dos meios audiovisuais, questões de gênero e redes sociais on-line.
● A criação de conteúdo jornalístico, publicitário e artístico para a mídia convergente, na sociedade em rede.

 

A longo prazo, vejo-me em expansão contínua de conhecimentos nessas áreas, por meio de uma mistura de trabalho teórico, experimental e criativo. O que me move nesta direção é a consciência de que a construção do conhecimento via educação, ciência e arte é a melhor maneira de ajudar a melhorar o mundo em que vivemos.

frances.jpg
ingles.jpg
  • Twitter
  • Spotify Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • LinkedIn - Black Circle

© 2023 by Andi Banks. Proudly created with Wix.com